A sociedade sempre impôs corpos bonitos e perfeitos? A resposta para essa pergunta é: depende do seu ponto de vista sobre o que é bonito, magro e saudável. Há milhares de anos, na Grécia, era desejável que as mulheres fossem mais gordas, pois acreditava-se que isso era sinônimo de saúde e corpo bom para a procriação (maternidade).

padrões de beleza

Certamente, se descongelassem alguns gregos antigos (tal como a novela) eles achariam o padrão de modelos ao redor do mundo péssimo. Justamente porque quando se trata de aparências o seu sentido é construído com base nas suas experiências e no que você ouve ou vive.

É natural encontrar por aí pessoas que acham maravilhoso um corpo mais cheinho, mesmo que isso signifique estar acima do seu “peso ideal” definido mundialmente pelo Índice de Massa Corporal (IMC).

Já se sabe que o IMC não é a medida mais correta para saber se o seu peso está ideal ou não,afinal, essa medida global serve puramente para conseguir indicar parâmetros generalistas. Atletas, por exemplo, não fazem a medida porque seus músculos pesam demais – mais do que a gordura – e o IMC acusaria que eles etão com obesidade de grau 1, sendo que na verdade possuem um corpo de forma exemplar.

Portanto, o segredo para conseguir um corpo perfeito é conseguir estar satisfeito consigo mesmo e, ao mesmo tempo, de acordo com os padrões de saúde médicas. Estar com alguns quilos a mais não quer dizer nada, somente que precisará lutar para conseguir o seu lugar dentro da sociedade – que é composta por milhares de padrões. Não precisa ficar preso ao que é pré-definido como “normal”, pois tenha certeza de que tem um grupo de pessoas que concordará contigo sobre o seu ponto de vista, mesmo que ele seja algo extravagante.

Basicamente, é uma questão de história e comportamento humano.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *