Ter ambientes claros, com luz solar entrando é indispensável para muitas pessoas, seja dentro de casa para ter espaços mais convidativos, ou até mesmo no local de trabalho delas, pois a luz pode auxiliar tanto no ofício em si, quanto na estética do ambiente e preferência pessoal.

Porém, a claridade nesses locais precisa ser controlada, para evitar que sua pele adquira diversas condições, uma delas é o melasma, muito comum entre os brasileiros. Hoje, você vai entender como o melasma surge e como tratá-lo de forma adequada.

 

O que é melasma?

O melasma é uma condição de pele que é caracterizada pelo surgimento de manchas com diversas tonalidades no rosto, principalmente no nariz, bochechas, testa, queixo e lábios, ainda que menos comum, ele também pode atingir o pescoço, colo e os braços.

A causa do melasma ainda não é completamente conhecida, mas estudos comprovaram que as células que produzem o pigmento da pele, os melanócitos, trabalham em excesso, causando hiperpigmentação.

Ainda assim, existem fatores que estão envolvidos no desenvolvimento do melasma, são eles: exposição solar; luzes irradiadas por computadores; celulares e tablets; predisposições genéticas; fototipo (cor da pele); medicamentos e cosméticos; deficiência de zinco, bem como alterações hormonais devido a gravidez e o uso de anticoncepcionais. Essa doença de pele é mais comum em mulheres, mas acomete homens também.

O melasma não causa dor, ardência ou coceira, geralmente as manchas possuem formato irregular e o aparecimento delas varia de acordo com a exposição aos fatores de risco.

 

Conheça quais são os tipos de melasma

Ainda que essa doença se resuma em manchas, há diferentes tipos de melasma, que atingem diversas partes da pele, dependendo da localização da melanina, que consiste no pigmento que dá cor à pele. Continue a leitura e conheça os tipos de melasma existentes.

 

  • Melasma epidérmico – Geralmente, as manchas são bem definidas, e a cor delas é castanho-escuro, respondendo mais rapidamente ao tratamento. A melanina, neste tipo, está localizada na camada mais superficial da pele (epiderme).
  • Melasma dérmico – Neste a melanina localiza-se mais profundamente na pele (na derme). Aqui as manchas são mal definidas, e as suas cores são castanho-claro ou azul-acinzentada. A resposta ao tratamento é mais lenta.
  • Melasma misto – Corresponde à combinação dos dois tipos de melasmas anteriores, com características intermédias.

A imagem mostra um clareador e despigmentante de manchas e sardas.

Tratamento de melasma: Saiba quais são eles e como funcionam

Muitas pessoas perguntam se melasma tem cura ou se é possível eliminar melasma definitivamente, porém essas dúvidas são relativas. O melasma é uma doença crônica e recidivante, podendo reaparecer em muitos casos. Assim, a cura definitiva para o melasma é relativamente rara.

Por isso é de extrema importância que um dermatologista seja procurado para iniciar os tratamentos e fazer um acompanhamento. Este profissional conseguirá identificar qual tipo de melasma o indivíduo possui, e quais tratamentos serão eficazes para ele. A seguir, você vai conhecer alguns dos principais tratamentos para o melasma.

 

1. Cremes com funções clareadoras

Creme para melasma é o método mais comum para tratar a doença. Os cremes são muito eficazes, pois fazem um tratamento a longo prazo, garantindo resultados duradouros, podendo ser usados em qualquer local do corpo, conheça alguns deles.

  • Corticóide tópico, em pomada para melasma, pode ser usado por um curto período de tempo, para diminuir a inflamação da pele que pode causar manchas;
  • Hidroquinona, contém um princípio ativo clareador. É indicada no clareamento gradual de melasmas e deve ser usada em pequena quantidade (tamanho de um grão de ervilha) na face no período da noite. Pela manhã deve-se remover e usar protetor solar com FPS 30.

A hidroquinona não deve ser utilizada em grandes quantidades, pois pode causar efeitos irritantes na pele. Você pode encontrar a hidroquinona em farmácias, mas dê preferências para empresas de qualidade, como a Dermo Manipulações. A Dermo está há anos no mercado, oferecendo produtos seguros e eficazes para as pessoas, inclusive hidroquinona para o tratamento de melasma, bem como outros produtos para tratar essa doença.

 

2. Nutricosméticos: suplementos alimentares

O uso de determinados suplementos pode ser útil durante o tratamento do melasma, por serem capazes de suprir as carências de vitaminas e minerais importantes para a saúde da pele.

Uma das opções desses suplementos é o Oli Ola, um ativo natural e orgânico, extraído do fruto da oliveira. Oli Ola melasma age clareando a pele, além disso o Oli Ola resultados estimulam a renovação celular, inclusive a produção de elastina e colágeno, tratando o melasma.

O Oli Ola resulta em quanto tempo surte efeito, é uma dúvida relativa, e depende de cada organismo, mas muitas pessoas começam a notar os resultados a partir de duas a três semanas de tratamento.

Além disso, existem procedimentos estéticos para tratar o melasma, como peeling químico e microagulhamento, que devem ser indicados pelo seu dermatologista. Como você conferiu hoje, existem muitas alternativas para tratar o melasma, conte com a Dermo Manipulações para o seu tratamento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *