Como funciona e para que serve o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)

No meio de uma mobilização e uma operação de segurança digno de uma guerra, o Brasil dedicou-se este fim-de-semana para dar uma nova batalha-chave em prol da educação. Com o número recorde de 7,1 milhões de estudantes inscritos, durante o sábado e o domingo rendeu-se em 1661 municípios do país, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujo resultado é a chave para o acesso às universidades estaduais.

O Enem, que mede a qualidade do ensino médio, é considerado a principal porta de entrada para as universidades públicas brasileiras, é a segunda maior prova de acesso universitário do mundo, perdendo apenas para a China.

Para atender os 7.173.574 estudantes que fizeram o exame em 15.500 locais (mesmo prisões), o Ministério da Educação contou com 648.000 funcionários, entre coordenadores estaduais, municipais e locais de aplicação das provas, chefes de sala, fiscais e pessoal de apoio, entre os quais havia 25.000 policiais e do exército, que garantiram a segurança. Como já é de costume, a maioria (58,3%) dos que tomaram o exame são mulheres, e, como também foi o caso nos últimos três anos, a maioria (56%) são negros e mulatos.

O Enem, além de crescer em número de candidatos, tornou-se cada vez mais inclusivo. Por meio de isenções de pagamento, cada vez mais candidatos de baixa renda têm acesso ao exame, que hoje se destaca como uma das principais portas de acesso ao ensino superior. Segundo dados do Ministério da Educação to do o processo tem um custo de cerca de 163 milhões de dólares.

O Enem se passa agora por dois dias de provas (quatro horas e meia no sábado e cinco horas e meia no domingo) em que os alunos devem responder 180 questões de múltipla escolha (com cinco alternativas cada uma e fazer uma redação de dissertação e argumentação sobre um tema diferente a cada ano (“Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado”, e “O movimento inmigratorio para o Brasil no século XXI”, foram os temas dos últimos dois anos).

São testados os conhecimentos em biologia, física, química, história, geografia, filosofia e sociologia, matemática, educação física, tecnologia da informação e comunicação, artes, português, literatura e língua estrangeira (espanhol ou inglês).

Todas as universidades públicas do Brasil aceitam nota do Enem – Como se inscrever?

Universidades que aceitam enem

Todas as universidades brasileiras adotam o Exame Nacional do Ensino Médio, O Enem 2020, como prova de acesso. Pela primeira vez, quinze anos depois de sua criação, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) será adotado para as 59 universidades federais do Brasil, como prova de acesso prévia para os novos alunos. Com mais de sete milhões de candidatos para este novo ano escolar, o número de vagas no ensino superior através do ENEM cresceu quase três vezes mais entre 2010 e o primeiro semestre de 2013, todas em instituições universitárias públicas.

O ENEM é uma prova de nível, criada em 1998 para avaliar o ensino médio. No entanto, durante os anos seguintes, obteve pouca repercussão e escasso número de inscritos. Já em 2009, o exame passou por uma profunda transformação, quando o ministério da Educação mudou a avaliação, bem como o número de questões e os métodos de correção, concedendo-lhe prazo de validade e equilíbrio para as universidades públicas. Brasil.- Todas as universidades brasileiras adotam o Exame Nacional do Ensino Médio como prova de acesso

Especialistas educacionais consideram que esta prova de acesso avança na proposta pedagógica, exigindo a aplicação de conhecimentos em situações práticas, capacidade crítica e interpretativa, além da conexão entre conteúdos.

Enem 2020

Lista de universidades participantes

 

  • Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)
  • Universidade Federal do ABC (UFABC)
  • Fundação Universidade do Tocantins (UNITINS)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
  • Universidade de Brasília (UNB)

 

 

  • Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Universidade de Pernambuco (UPE)
  • Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Centros tecnológicos para usar a nota do Enem

  • Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
  • Cruzeiro do Sul Educacional (presencial) – em São Paulo
  • Cruzeiro do Sul Virtual (a distância)
  • Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

 

Veja aqui a lista completa de instituições participantes.